Descoberta: Neil Gaiman












Resultado de imagem para neil gaiman

          Oi, pessoas lindas! Por que descoberta? Neil Gaiman é um autor bem popular e reconhecido, porém, apesar de ouvir falar dele e de suas obras com frequência, fiz minha primeira leitura dele no ano passado,  e desde então sempre que possível adquiro e leio suas obras! A seguir um pequeno resumo da sua biografia para conhecê-lo um pouco:

Resultado de imagem para neil gaiman 
           Neil Gaiman nasceu em 1960, na cidade de Portchester, Inglaterra. Desde pequeno, demonstrou sua ligação com os quadrinhos. Como jornalista, foi crítico de HQs e, aos 20 anos, teve seu primeiro título publicado, Violent Cases, pela editora inglesa Titan. Nos últimos anos, Gaiman tem se dedicado também ao mundo dos romances, lançando livros infantis e adultos, como Coraline, Deuses Americanos e Os Filhos de Anansi. Nos quadrinhos, trabalhou em duas séries para a Marvel.
          Sua dedicação, porém, parece maior ao cinema. Roteirizou ao lado de Roger Avary o filme Beowulf, participou das adaptações de Stardust e Coraline e deu seu primeiro grande passo na sétima arte: escreveu o belíssimo Máscara da Ilusão, dirigido pelo velho colaborador Dave McKean. Prepara-se agora para sua estréia como diretor no filme de sua maior criação na série Sandman, Morte.

          Como qualquer colecionadora, conheci as obras de Neil Gaiman por acaso, sabe aqueles colecionadores fanáticos por edições de capa dura ou de luxo? Então... A Editora Intrínseca tinha lançado recentemente o livro Mitologia Nórdica, cada dura (lindíssimo), e logo também seria lançado o filme Thor, Ragnarok e eu apaixonada por todas as mitologias comprei o livro para me inteirar melhor e foi aí que tudo começou...


Uma jornada da origem do universo até o fim do mundo.
Quem, além de Neil Gaiman, poderia se tornar cúmplice dos deuses e usar de sua habilidade com as palavras para recontar as histórias dos mitos nórdicos? Fãs e leitores sabem que a mitologia nórdica sempre teve grande influência na obra do autor.
Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra. Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas. “Mitologia nórdica” é o livro perfeito para quem quer descobrir mais sobre a mitologia escandinava e também para aqueles que desejam desvelar novas facetas dessas histórias.


 “Deuses americanos” é, acima de tudo, um livro estranho. Nesta nova edição, preferida do autor, o leitor encontrará capítulos revistos e ampliados, artigos, uma entrevista com Gaiman e um inspirado texto de introdução. A saga de Deuses americanos é contada ao longo da jornada de Shadow Moon, um ex-presidiário de trinta e poucos anos que acabou de ser libertado e cujo único objetivo é voltar para casa e para a esposa, Laura. Os planos de Shadow se transformam em poeira quando ele descobre que Laura morreu em um acidente de carro. Sem lar, sem emprego e sem rumo, ele conhece Wednesday, um homem de olhar enigmático que está sempre com um sorriso no rosto, embora pareça nunca achar graça de nada. Depois de apostas, brigas e um pouco de hidromel, Shadow aceita trabalhar para Wednesday e embarca em uma viagem tumultuada e reveladora por cidades inusitadas dos Estados Unidos, um país tão estranho para Shadow quanto para Gaiman. É nesses encontros e desencontros que o protagonista se depara com os deuses — os antigos (que chegaram ao Novo Mundo junto dos imigrantes) e os modernos (o dinheiro, a televisão, a tecnologia, as drogas) —, que estão se preparando para uma guerra que ninguém viu, mas que já começou. O motivo? O poder de não ser esquecido. (simplesmente me apaixonei pela história!)


Charlie Nancy tem uma vida pacata e um emprego entediante em Londres. A pedido da noiva, ele concorda em convidar o pai para seu casamento e fazer uma tentativa de reaproximação, já que há vinte anos os dois não se falam. Enquanto isso, no palco de um karaokê na Flórida, o pai de Charlie tem um ataque cardíaco fulminante.
A viagem de Charlie até os Estados Unidos para o funeral acaba se tornando a jornada de uma nova vida. Charlie não tinha ideia de que o pai era um deus. Menos ainda de que ele próprio tinha um irmão. Agora sua vida vai ficar mais interessante... e bem mais perigosa.
Embrenhando-se no território de lendas e deuses pagãos, a poderosa narrativa de Neil Gaiman leva o leitor a mergulhar nessa história fantástica e bem-humorada sobre relações familiares, profecias terríveis, divindades vingativas e aves muito malignas. (minha leitura atual)





          Por enquanto são essas obras que me fascinaram do autor. Vocês já leram algo dele? Digam aí nos comentários! Até a próxima leitura.

Animes Shoujo

Resultado de imagem para animes shoujo 

          Oi, pessoal, como estão?! Fazia tempo que não trazia mais nada da temática Anime, apesar de também ser uma das coisas que amooo. Desta vez vou falar um pouco sobre os Animes Shoujo e quais são meus títulos favoritos! 

          Primeira mente, o que é Shoujo?
          Os animes Shoujo são direcionados para o público jovem, mas principalmente do gênero feminino. A trama das séries costuma apresentar uma menina como protagonista, sendo as histórias mais focadas em dramas, romances e demais eventos que marcam o desenvolvimento da mulher. (acho que é nesse aspecto da vida que meu lado feminino aparece haha) Basicamente, Shoujo não é um gênero de anime, mas voltado a um determinado público.
          Então, vamos aos meus queridinhos:

Tonari No Kaibutsu-Kun
Resultado de imagem para tonari no kaibutsu-kun É focado na relação entre Shizuku Mizutani, uma garota que não tem nenhum interesse, a não ser em estudar e em seus planos no futuro, e um garoto chamado Haru Yoshida, que senta ao seu lado na escola, porém raramente a frequenta. Um dia, Shizuku é encarregada de levar os deveres de classe na casa de Haru. Dessa forma, começa a estranha amizade entre uma garota fria e calculista com um garoto problemático e ingênuo. ( Esse anime é muito bonitinho, além de ser muito engraçado e cheio de situações inusitadas, assisti a temporada inteira em apenas um dia!)

Kaichou wa Maid-sama
Antigamente uma escola apenas para garotos, o Colégio Seika, uma renomada escola cheia de alunos imprudentes, passou a aceitar garotas também.  Assim, Misaki Ayuzawa pretende reformar a escolar por conta própria e permitir, dessa forma, que as garotas se sintam mais seguras no ambiente, tendo até mesmo os professores ao seu lado.
Por se destacar nos esportes e estudos, ela se tornou a primeira presidente feminina do conselho estudantil da escola, ganhando reputação entre os garotos e se tornando uma esperança para professores e as estudantes femininas. Porém, apesar da sua aparência de durona, ela trabalha em um maid café para ajudar a sua família. (Esse é aquele tipo de anime que te arranca suspiros, Usui é um personagem forte, determinado, misterioso e envolvente)

Kimi ni Todoke
Sawako Kuronuma – apelidada de Sadako por seus colegas de classe por sua semelhança com o personagem do filme Ringu – sempre foi temida e incompreendida por causa de sua aparência; os boatos na escola dizem que ela é capaz de ver fantasmas e amaldiçoar pessoas. Porém, apesar da sua aparência assustadora, ela é, na verdade, uma garota muito gentil e tímida, que só gostaria de fazer amigos e ser admirada pelos outros.
Quando o seu ídolo, o popular Kazehaya, começa a falar com ela, tudo muda. Ela começa a fazer novos amigos e a conversar com pessoas diferentes. Eventualmente, ela e Kazehaya lentamente se apaixonam, enquanto têm que superar diversos obstáculos em seus caminhos. (Clichê? Sim, mas quem não gosta de um bom clichê que atire a primeira pedra! Anime super fofo e lindo!)

Ao Haru Ride

Yoshioka Futaba tem algumas razões pelas quais ela quer “reiniciar” sua imagem e vida como estudante de colegial. Porque ela é fofa, ela foi isolada pelas amigas no Fundamental, e por causa de um mal-entendido, ela não conseguiu ter os sentimentos correspondidos pelo único garoto que ela sempre gostou, Tanaka-kun.
Agora no Colegial, ela está determinada a ser o mais vulgar possível para que suas amigas não fiquem com ciúmes dela. Satisfeita ao viver sua vida dessa maneira, ela reencontra o Tanaka-kun, mas agora ele está sob o nome de Mabuchi Kou. Ele fala pra ela que sentia o mesmo por ela quando eles eram mais jovens, mas que agora as coisas podem nunca mais serem as mesmas. Futaba será capaz de continuar seu amor, que nem nunca começou há três anos atrás? (Aquele anime que vai mexer com seus sentimentos...)

  Kamisama Hajimemashita

 Nanami Momozono está sozinha e sem teto depois de seu pai fugir da cidade para escapar suas dívidas de jogo e os cobradores de dívidas chutarem-na para fora de seu apartamento. Assim, quando um homem que ela salvou de um cão lhe oferece sua casa, ela pula a oportunidade. Mas acontece que o seu lugar é um santuário, e Nanami tem involuntariamente tomado seu trabalho como uma divindade local! (simplesmente tenho paixão por esses animes que envolvem seres sobrenaturais, e Tomoe é um dos meus guardiões favoritos!)

 

Kakuriyo no Yadomeshi

A estudante universitária Aoi herdou a habilidade de seu falecido avô de ver ayakashi. Um dia, enquanto ela está alimentando alguns ayakashi, aparece um demônio. O mesmo declara que o avô de Aoi tem uma grande dívida e como compensação, Aoi deve se casar com o demônio. O protagonista se recusa e decide pagar a dívida trabalhando. (É o anime que estou assistindo atualmente e ele está ainda sendo lançado, mas é muito mais do que o que a sinopse diz, outros seres sobrenaturais maravilhosos!)

 

           Teria tantos outros animes desse tipo para indicar, mas por hoje deixar essas indicações. Que outros animes desse tipo vocês conhecem?

Estante de colecionador: Stephen King

          Olá, meus queridos! Estamos voltando a ter frequência nas postagens, né?! ("não faz mais que sua obrigação", eu sei :'( )  "Sua foto de novo?" Sim, porque ficaram lindas! Sempre fui uma eterna apaixonada pelo terror, principalmente filmes, até que alguns anos atrás descobri, por influência de uma amiga, o mestre King, e aí esse vício só piorou. Desde então tenho meio que criado uma coleção de respeito. (ainda terei todos, me aguardem!) Como o objetivo dessa seção é o mostrar os livros da minha coleção não me deterei em sinopses.

O primeiro livro que li e comprei foi Misery, para minha decepção o livro não era tão assustador assim, mas não era ruim, então completei a leitura, mas ainda não via porque tanta idolatria pelo King!














O segundo livro que li e entrou para minha coleção não comprei, mas ganhei de aniversário de minha amigas. Joyland já me impressionou um pouco mais, não era tão aterrorizante, mas já tratava do sobrenatural, uma paixão. (recomendo a leitura)














Eis minha paixão de todos o tempos A Coisa, foi o livro que mais me deu medo até hoje, e o mais viciante de todos, estava de férias, li as 1102 páginas em menos de quinze dias, sendo que não estava lendo apenas esse livro! Gente, que livro é esse?! Algum dia voltarei a ter tempo disponível e farei a releitura!













Desespero foi o livro seguinte, ganhei do meu namorado que sabe que amooo King, porém esse livro quase me ganhou, tive que me esforçar na leitura, achei um pouco maçante.















 Novembro de 63, também foi uma leitura mais exigente, voltado um tanto ao sobrenatural, mas não ao terror, mexeu com o meus cérebro esse livro! 
















 Dança da Morte, livro caríssimo, morram de inveja eu ganhei em um sorteio da página Stephen King Brasil - Editora Suma. Comecei a leitura, porém esse livrão de mais de 1200 páginas me venceu, não tinha tanto tempo disponível então acabei por interromper a leitura (não sentem mais inveja, né?!)
Bazar dos Sonhos Ruins, tanto o nome quanto a capa me conquistaram, ainda não li, e já tem segundo livro: Belas Adormecidas, tão lindo quanto e em conjunto com Owen King (haja dinheiro!)
















Cujo, outro livro com capa arrebatadora! Capa dura, edição caprichada, faz parte de um projeto da Editora Suma: Biblioteca Stephen King, nesse projeto a editora está relançando grandes título do rei do terror em edições mais atraentes, há outros títulos publicados e em processo nesse projeto, no link anterior vocês podem obter maiores informações.












Stephen King: A biografia, lançado pela Editora Darkside Books. Último livro comprado e novo xodó! Como todos os livros da Darkside é uma edição de luxo em capa dura.

Para terminar, com impacto, Trilogia Bill Hodges : Mr Mercedes, Achados e Perdidos e o Último Turno. Capas lindas, preço razoável!

          Sei que são poucos livros se compararmos ao acervo completo de obras de Stephen King, porém levemos em conta o valor da maioria dos livros hahaha não é fácil ser classe média (baixa, que fique claro) e aumentar a coleção, mas aos pouquinhos chego lá! (sem levar em conta que ele lança mais de 3 livros por ano, quem consegue escrever assim, cara!)

          É fã do King? Qual seu livro favorito? Deixe nos comentários! Até a próxima leitura, pessoal!

Fotos literárias


          Olá, queridos leitores! Como diz o ditado "quem é vivo sempre aparece", então, como apareci quer dizer que estou viva!!! (ainda que não pareça). 
          O tema de hoje é muiiito legal, fotos literárias! Sempre achei lindas as fotos que algumas pessoas postavam com os livros, ainda que fotos amadoras, porém eu nunca me dei bem com fotos, não me considero fotogênica, então ficava só babando nas fotos dos outros... mas em Março ganhei um sorteio do dia da mulher, o prêmio era um ensaio fotográfico. A fotógrafa (Leila Deconto Fotografia), como eu, também é uma amante de livros, e sabia que eu sou apaixonada por esse universo de papel, então sugeriu que eu levasse alguns livros comigo, para o ensaio... e eu trouxe as fotos para verem o resultado!


           Escolhi fazer as fotos e um ambiente aberto, arborizado, quase que não dava o dia todo ficou nublado e ameaçando chuva, mas no fim tudo deu certo!


          Gostaria de ter levado muitos outros livros, porém isso não era possível, então escolhi alguns "xodós" para as fotos: Só os Animais Salvam, Chronos, editora Darkside as capas são super fotogênicas.  O Pequeno Príncipe, edição da Geração, edição divina! Animais Fantásticos e Onde Habitam, edição ilustrada da editora Rocco (tinha que ter um representante do universo Harry Potter, queria ter levado todos!) Stephen King, também da Darkside, que é livro lindo esteticamente, é de um dos meus autores favoritos, não podia ficar de fora!


          Alice, edição de luxo em inglês (pensa num livrão haha).


          Peter Pan, da Editora Zahar, que, além de ser linda, é uma das minhas histórias favoritas.



           A menina que Roubava Livros (infelizmente só tem foto da lombada), da editora Intrínseca (quando mesmo que vão fazer uma edição de capa dura?! Aqui, esperando há anos!) que sempre vou eleger como meu livro favorito! 


          Como disse antes, queria ter levado tantos outros livros... It, toda a saga Harry Potter e os especiais ainda, e tanta outras histórias pelas quais sou apaixonada, mas tive que escolher, esses foram os da vez! Sobre as fotos? Eu simplesmente amei, não só o resultado como o processo. Foram feitas outras fotos também sem livros, porém, aqui, eu acho que essas é que são válidas.
        E aí? Curtiram? Já fizeram fotos desse tipo? Nos conte nos comentários! Até a próxima leitura, amados...

Mulheres da Minha Estante

          Resultado de imagem para mulher e livros cartoon
          Olá, leitores! Sabemos que Março comemoramos o Dia Internacional da Mulher, então trago para vocês os títulos que mais gosto, que foram escritos por mulheres. Normalmente não escolho um livro por ter sido escrito por uma mulher ou por um homem... (Na verdade ainda não descobri meu critério) Mas levo muito a sério a questão mulher, seja na literatura ou em qualquer outra área da sociedade! Vamos aos livros... e às autoras!

Resultado de imagem para livros jk rowling Não posso deixar de citar em 1º lugar J.K. Rowling, não só por Harry Potter, mas também por suas demais publicações. Mesmo após ler a saga Harry Potter passei realmente a admirar a autora ao conhecer um pouco mais sobre sua trajetória... desde de ter que publicar com as iniciais, pois um livro de fantasia não teria a mesma aceitação se fosse escrito por uma mulher, até "seu viver e sobreviver" à depressão. Vale a pena conhecer um pouco mais sobre a vida dessa diva! Ah, e não menos importante, sou apaixonada por seus livros, e a nova saga do detetive Cormoran Strike, sob o pseudônimo Robert Galbraith, está me deixando louquinha! (Por favor... cadê os outros livros J.K.?!)

Resultado de imagem para livros Carina Rissi Depois da minha diva internacional, vamos a minha diva nacional: Carina Rissi! As obras dessa autora veem ganhando cada vez mais espaço na minha estante, não li todas (mas estão na lista hahahha), mas compro cada uma dos livros que ela lança, não encontrei muito na net sobre a autora, porém tenho muito a dizer sobre os livros: são leves e divertidos, aquele tipo de livro que você só consegue largar depois que termina!



Outra diva nacional: Martha Medeiros! Essa autora conheci através de textos em redes sociais e através do curso de Letras também. A maneira como escreve é tão real que parece que estamos conversando com uma pessoa a nossa frente! Tenho vários livros de crônicas dela, mas recomendo, realmente, o livro mais conhecido dela: Divã, gente é muito perfeito, retrata o ser humano como ser humano... (tô falando sério!) E ela também tem uma grande trajetória como autora, reconhecida nacionalmente.

        Essas são as principais autoras da minha estante... são só essas? Não! Tenho muitas outras: Jojo Moyes, Gillian Flynn, Agatha Christie (algum dia terei todos seus 93 livros publicados), Clarice Lispector e tantas outras, mas essas 3 são as que mais acompanho, em questão de obras.

          E vocês, quais são suas escolhidas para esse mês da mulher? Eu pretendo ler algum da Carina Risse (diva!) e algum da Jojo, que tenho vários, mas só li 2! Até a próxima leitura!


Lidos em Janeiro 2018


          E aí, caros leitores? Alguém sentiu saudades?... Bom, eu senti! Não posso afirmar que farei publicações tão recorrentes, mas me esforçarei para isso... Fiz leituras incríveis no primeiro mês do ano e por isso vim compartilhar com vocês.

          Então nesse mês fiz 4 leituras... consegui cumprir minha meta do mês (palmas para mim), e foram, na maioria, leituras muito proveitosas, então segui a lista com sinopse e pequenos comentários:

1º - O Elevador Ersatz: Como nos episódios anteriores, o sexto livro de Desventuras em Série está repleto de desgraças, desespero e mal-estar. Quando essa nova desilusão começa, os irmãos Baudelaire estão acompanhados do Sr. Poe, um executivo de banco que ficara encarregado das crianças depois da morte dos pais deles num horrível incêndio. Eles vão até a residência da família Squalor, os novos tutores do Baudelaire. O Sr. Poe acredita que ali Violet, Klaus e Sunny estarão a salvo do ganancioso e traiçoeiro Conde Olaf. A última maldade cometida por Olaf foi raptar os trigêmeos Quagmire, de quem os Baudelaire haviam ficado amigos no colégio interno. Na nova casa, os irmãos parecem bem instalados, mas uma nova aparição do Conde Olaf vem trazer mais pavor aos Baudelaire. Eles agora têm de descobrir um jeito de se livrar dessa pérfida ameaça. A resposta pode estar no elevador ersatz, uma escura e assustadora passagem secreta.

Comecei essa leitura no início das minhas férias, mas não no início do mês, como viram se trata do 6º livro da série (tenho esperanças de algum dia terminar a série), vai na mesma premissa dos demais, texto fácil, com um narrador intruso com comentário engraçados, ou não... 


2º - Piano Vermelho: O novo thriller do autor do best-seller Caixa de pássaros. Ex-ícones da cena musical de Detroit, os Danes estão mergulhados no ostracismo. Sem emplacar nenhum novo hit, eles trabalham trancados em estúdio produzindo outras bandas, enchendo a cara e se dedicando com reverência à criação — ou, no caso, à ausência dela. Uma rotina interrompida pela visita de um funcionário misterioso do governo dos Estados Unidos, com um convite mais misterioso ainda: uma viagem a um deserto na África para investigar a origem de um som desconhecido que carrega em suas ondas um enorme poder de destruição. Liderados pelo pianista Philip Tonka, os Danes se juntam a um pelotão insólito em uma jornada pelas entranhas mortais do deserto. A viagem, assustadora e cheia de enigmas, leva Tonka para o centro de uma intrincada conspiração. Seis meses depois, em um hospital, a enfermeira Ellen cuida de um paciente que se recupera de um acidente quase fatal. Sobreviver depois de tantas lesões parecia impossível, mas o homem resistiu. As circunstâncias do ocorrido ainda não foram esclarecidas e organismo dele está se curando em uma velocidade inexplicável. O paciente é Philip Tonka, e os meses que o separam do deserto e tudo o que lá aconteceu de nada serviram para dissipar seu medo e sua agonia. Onde foram parar seus companheiros? O que é verdade e o que é mentira? Ele precisa escapar para descobrir. Com uma narrativa tensa e surpreendente, Josh Malerman combina em Piano Vermelho o comum e o inusitado numa escalada de acontecimentos que se desdobra nas mais improváveis direções sem jamais deixar de proporcionar aquilo pelo qual o leitor mais espera: o medo.

Esse livro foi tão bom quanto Caixa de Pássaros, devorei ele em poucos dias, não sei dizer ao certo quantos. Foi uma leitura surpreendente, aquele tipo de livro que você simplesmente não consegue parar de ler até terminar!  Recomendo a leitura para quem gosta de um bom thriller.

3º - Anjos e Demônios: Antes de decifrar 'O Código Da Vinci', Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em 'Anjos e Demônios', quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano. Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito de um físico assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima - um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo - é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos. A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os quatro cardeais mais cotados para a sucessão papal. Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati - um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião. Em 'Anjos e Demônios', Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos. 

Por engano, ano passado, li O Código da Vinci, não sabia que esse era o primeiro, enfim, participar da primeira aventura de Langdon foi fantástico, o livro é cheio de reviravoltas, quando você acha que descobriu o mistério aparece algo novo, sem falar em todo conhecimento que nos é exposto durante a narrativa pelo renomado professor universitário, os cenários muito bem descritos e o fatores históricos mais ainda!

4º - Violetas na Janela: Sentindo-se entre amigos. Feliz com a acolhida adaptou-se à nova vida auxiliada por espíritos benfeitores que a receberam na Colônia São Sebastião. Em “Violetas na janela”, Patrícia explica o que é a desencarnação. Descreve as belezas do plano espiritual, onde não faltam trabalho, estudo e diversão. No início, estava cheia de dúvidas... Do que se alimentaria? O que vestiria? Sentiria as mesmas necessidades? Enfrentaria o calor, o frio? Aos poucos, tudo se esclareceu ao conviver com outros jovens desencarnados. Conheça o outro lado da vida: entenda como devemos proceder diante da morte de um ente querido – o que fazer para superar a separação e confortar aquele que partiu. Patrícia exemplifica a lição, relembrando a inesquecível ajuda que recebeu de familiares espíritas.  

Esse é um livro que trata do espiritual, achei uma leitura leve e fluída, para quem gostaria de saber um pouco mais sobre esse assunto  Violetas na Janela é melhor livro para começar. A leitura foi tão boa que terminei o livro em algumas horas. (A edição da Petit é simplesmente linda, as bordas são violetas e as paginas trabalhadas)



BÔNUS: No início de janeiro concluí a leitura de Tartarugas até lá embaixo, que iniciei  em dezembro, do nosso querido John Green. Se alguém estava em dúvida sobre a leitura, e já é fã da escrita do John, recomendo que leiam, vai valer a pena, como sempre uma leitura prazerosa, fácil e instigante!

         Então, como foram suas leituras? Essas foram as minhas... já sabem o que leram em fevereiro? Ainda não? Então fica a dica... Até a próxima leitura!

Cronograma Literário 2017: Junho - Encontrada

Título: Encontrada
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Número de Páginas: 476
Sinopse: Continuação do sucesso Perdida. Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a Sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar - e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu "felizes para sempre" é ela própria. Em Encontrada: À Espera do Felizes para Sempre, Carina Rissi traz de volta o mundo apaixonante de Ian e Sofia, nos permitindo mergulhar mais uma vez nesta maluca e envolvente história de amor. 

Resenha 
          Não vou me deter muito no livro pois trata-se da continuação do livro Perdida (resenha aqui). A volta de Sofia ao século XIX era muito desejada por ela, mas ela não pensou em como seria depois, tornar-se uma pessoa de dois séculos passados e talvez abrir mão de ser quem realmente é para manter a pessoa que ama ao lado. O casamento, sociedade e a família do noivo que até o momento só havia aparecido Elisa.
          Apesar de Sofia achar que terá de mudar para se tornar a Senhora Clarke, na verdade ela apenas descobre quem realmente é e quem nem todos estão torcendo por seu fracasso como esposa de Ian Clarke naquele século, e muitas coisas que ela pensava não estarem relacionadas de verdade com ela na verdade já eram sua história escrita no século XXI.
          Mesmo sendo continuação o livro consegue ser tão bom quanto o primeiro, Sofia continua desastrada como sempre, mas as situações mudam, pois a situação dela de "passageira" no século XIX passa a ser "permanente" e desde Perdida pudemos ver que a sociedade não perdoa, nem ela e nem a família Clarke. 

          Recomendo a leitura e espero que todo o restante da série seja tão bom, pois quero ler em breve. Então até a próxima leitura!